Olhar Pastoral: Ouvir o clamor que vem das ruas

Em vários momentos da história do nosso país, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) se fez presente de uma maneira fundamental. Através de sua palavra profética e sempre lúcida, inspirada no Evangelho e na Doutrina Social da Igreja, ela sempre se posicionou em temas de relevância social. A defesa da dignidade do ser humano é a tônica das diversas notas, documentos e declarações publicados em mais de 50 anos de existência de tal conferência.

Mas não é só isso. A CNBB também esteve presente em várias iniciativas, convocando os católicos e católicas a participarem da vida social do nosso país. Um exemplo disso são os projetos de lei de iniciativa popular sobre a compra de voto e ficha limpa. A atuação da CNBB foi determinante para o bom êxito de tais projetos.

Recentemente, diante das diversas manifestações ocorridas em nosso país, mais uma vez a CNBB, atenta aos sinais dos tempos, emitiu uma nota em que afirmava: “Que o clamor do povo seja ouvido!”

E a fim de fortalecer ainda mais esse grito que vem das ruas, a CNBB, juntamente com outras instituições, está articulando uma “Coalizão Democrática pela reforma política e eleições limpas”. É um gesto concreto, propositivo de quem está empenhado a não deixar que o clamor que vem das ruas, pela voz do povo, seja esquecido.

Gestos como esse reacendem em nós a esperança e nos permitem seguir na luta com alegria e dizer: “esse é o nosso país, essa é a nossa bandeira, é por amor a essa pátria, Brasil, que a gente segue em fileira!”.

Padre Wander Torres Costa

Pároco da Paróquia São Sebastião - Ponte Nova

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.