COMENDA DA PAZ JOÃO PAULO II

Na última sexta-feira, dia 28 de agosto, em sessão solene no plenário da Câmara dos Vereadores, nosso pároco, Cônego. Lauro, recebeu a Comenda da Paz João Paulo II. O Mérito Hervé Cordovil foi conferido a Marcelo Andrade e a Medalha Chico Salgado a Maria Emília Soares Garcia. Para todos nós, seus paroquianos e membros de sua família, como ele mesmo nos denominou na cerimônia, foi uma alegria e motivo de orgulho por vermos que, com tão pouco tempo em Viçosa, nosso pároco já é reconhecido pela comunidade. Que Deus lhe conceda a graça de continuar sendo portador da paz para todos nós e que lhe dê forças para continuar lutando e nos liderando em ações que promovam a paz em nossa cidade. Parabéns Cônego. Lauro!

CLIQUE AQUI e vejam as fotos em nosso site.

Retrospectiva da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário de Fátima da cidade de Viçosa-MG

Foi por volta da década de 1970, que ecoou muito forte a notícia de que seria criada a segunda paróquia de Viçosa e intitulada como: “Paróquia de Nossa Senhora do Rosário de Fátima”. Até então, as missas eram celebradas no salão nobre do antigo Colégio de Viçosa, pelo reverendíssimo Padre Antonio Mendes, com quem tive a alegria de compartilhar, como leitor nas celebrações.

Daí, foi incrementando com mais intensidade, a bela notícia, e o povo abraçou a causa com coragem e garra, e sob a orientação do padre Carlos dos Reis Baeta Braga, criou-se uma comissão, da qual tive o prazer e o privilégio de ser um de seus integrantes.

Para surpresa de todos, ainda no princípio da obra, surgiu o nome do Padre Geraldo Martins Paiva, filho desta terra, para assumir a missão, de primeiro pároco desta paróquia, o Bom pastor que, com o seu jeito simples e cativante, soube muito bem conduzir os trabalhos, celebrando, orientando, conduzindo e, acima de tudo, conquistando as ovelhas para o seu rebanho.

Por muitos anos esteve à frente da paróquia, que crescia de maneira perceptível, atingindo com muito mérito, a dimensão de uma paróquia bem sucedida, alicerçada sobre pedra viva, na pessoa de cada paroquiano de Fátima, dentre os quais eu me incluo.

Mas, o destino cruel e traiçoeiro, chegou inesperadamente, nos deixando órfãos dele, Padre Geraldo Martins Paiva, que partia, num cortejo fúnebre, nos deixando sob soluços e lágrimas, indo morar com Deus. Partiu… Simplesmente partiu. Aqui ficamos a mercê da vontade de Deus.

Muito rapidamente, Deus nos presenteou com o segundo pároco, Padre Geraldo Leocádio, humilde, amigo, silencioso, pronto e prestativo. À sua maneira, modesto como sempre, conduziu a paróquia, juntamente com os Conselhos Paroquiais da época, dos quais também participei. Passou tão rápido o seu tempo por esta paróquia, que de hora pra outra, foi embora, em missão, deixando entre nós boas recordações, como: um… dois… três…e…. já…(para apagar as velas dos aniversariantes após cantar os parabéns). Assim, foi o Padre Leocádio e, em seguida surge o terceiro pároco, Padre Tarcísio, a quem tive muito prazer em conhecê-lo e serví-lo como Ministro Extraordinário da Eucaristia, missão esta recebida na época do Padre Geraldo Leocádio e entregue ao Padre Tarcisio, por ocasião de sua saída.

A permanência do Padre Tarcísio por esta paróquia foi muito rápida, mas não deixou de ser muito forte e inesquecível, pela sua capacidade de organização, decisão, liderança e respeito para com todos, indistintamente.

Prosseguindo nesta linha de sucessão, surge o quarto pároco: Padre Wander Torres, popularmente conhecido como Padre Wandinho; assumiu a nossa paróquia com toda força da sua juventude, muito dinâmico, trabalhador, dotado de muita capacidade, competente e renovador.

Atualmente, a nossa paróquia foi mais uma vez premiada com a presença marcante do quinto pároco: Cônego Lauro, respeitado, maduro, inteligente, sábio, popular e convicto. Possui o dom da palavra e consegue passar a mensagem de um Bom Pastor que conhece as suas ovelhas e as chama pelo nome. Tomara que ele permaneça conosco por muitos anos.

É claro e natural que, todo mundo gosta do que é bom e ele é bom. Portanto, vamos pedir a Deus que o conserve sempre junto de nós, semeando sempre a semente da bondade por onde ele passar. Finalizando este resumo histórico, não poderia deixar esquecidos todos os padres que auxiliaram e continuam auxiliando os trabalhos missionários em nossa Paróquia, a exemplo do Padre Geraldinho que tem desempenhado com muita eficiência esta nobre missão. Agradeço a Deus por ser um paroquiano de Nossa Senhora de Fátima e ter todos vocês como mensageiros da Boa Nova de Jesus Cristo.

Amém!